UniEVANGÉLICA

 

Associação Educativa Evangélica é homenageada em sessão especial da Câmara

05.04.2019

Vereadores do município demonstraram sua admiração e respeito por toda a história da AEE. Muitos deles concluíram a graduação na UniEVANGÉLICA, que é uma das instituições mantidas pela Associação. Comunidade acadêmica se emocionou durante as homenagens.

Uma história que começou a ser desenhada há 72 anos, em 1947. O sonho dos fundadores da Associação Educativa Evangélica (AEE) se concretiza a cada ano. A instituição é a mantenedora de mais de 10 instituições de ensino em todo o Estado de Goiás, com mais de 10 mil alunos apenas no Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA.

Como forma de honrar e homenagear a trajetória da AEE e a importância da instituição para o desenvolvimento da educação, a Câmara de Vereadores de Anápolis promoveu nesta quarta-feira (4) sessão especial extraordinária. A cerimônia foi realizada no Salão Nobre Richard Edward Senn, localizado no Colégio Couto Magalhães.

O presidente da Associação Educativa Evangélica, Ernei de Oliveira Pina, demonstrou, em nome de todos os dirigentes institucionais, a gratidão pela honraria oferecida pelo Legislativo Anapolino. “O que estamos assistindo aqui é uma sessão da Câmara Municipal de Anápolis. Nós nos sentimos como se a cidade de Anápolis estivesse aqui, porque vocês são os legítimos representantes da nossa sociedade, da nossa comunidade”, destacou.

A proposição para a realização da sessão especial foi feita pelo vereador Pastor Elias Rodrigues Ferreira, a quem o presidente Ernei Pina agradeceu pelo carinho, lembrança e homenagem. “O que nós temos feito ao longo dos anos é um sistema e uma forma de trabalho sonhada pelos fundadores, que plantaram as sementes. Um rega a planta, o outro cuida, o outro colhe, de forma que a instituição se transforme nessa árvore frondosa que é hoje, a Associação Educativa Evangélica”, acrescentou.

O presidente apresentou os três principais pilares de todas as instituições mantidas pela Associação Educativa Evangélica: qualidade no ensino; confessionalidade e valores cristãos; e as ações voltadas ao desenvolvimento social. “Não podemos nos esquecer do reconhecimento que nossos cursos têm recebido. Apenas para citar um exemplo, não posso deixar de mencionar a construção de uma estrutura nova para a educação infantil”, ressalta Ernei Pina.

Na área social, ele ainda citou a sensibilidade da instituição para com os mais carentes. Uma parte expressiva dos estudantes das mantidas da AEE possui algum tipo de benefício para concluírem seus estudos. Ernei de Oliveira pina falou também sobre importantes projetos humanitários internacionais em andamento e iniciativas como o Projeto Criar e Tocar, que capacita crianças e jovens com aulas de música e possibilitam sua participação em orquestras. Muitos participantes do projeto veem na iniciativa a chance de desenvolver uma carreira de músico.

Recentemente, a Associação Educativa Evangélica inaugurou no município de Cocalzinho de Goiás o projeto social Agnes Wadell Chagas. A iniciativa tem como principal objetivo dar suporte às famílias de crianças que estudam na Escola Municipal Modelo, localizada na cidade. O projeto é voltado para estudantes do 1º ao 4º anos do ensino fundamental. “Nós temos muito que agradecer”, afirmou ainda o presidente da Associação Educativa Evangélica, Ernei de Oliveira Pina.

UniEVANGÉLICA

O reitor do Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA, Carlos Hassel Mendes, exaltou o atual momento da instituição, que poderá em breve se transformar em uma universidade. Com dois mestrados e um doutorado em andamento, o Centro Universitário, por decisão do conselho da Associação Educativa Evangélica, protocolizou no Ministério da Educação o processo de recredenciamento institucional com vistas à transformação da UniEVANGÉLICA em Universidade Evangélica de Anápolis.

“Esse foi um sonho dos nossos fundadores, em 1947, quando eles fundaram a Associação Educativa Evangélica, ano em que o Colégio Couto Magalhães foi incorporado e o Colégio Alvaro de Melo, localizado em Ceres, foi criado. Eles já pensavam em universidade. Nós estamos devendo isso a eles, aos nossos visionários fundadores”, reconheceu o reitor Carlos Hassel Mendes.

Conforme afirmou, “esse é um momento histórico nesses 72 anos para toda a comunidade acadêmica”. “O sonho, o desafio está diante de nós”, evidenciou ainda. Carlos Hassel não conseguiu esconder a emoção ao falar sobre a possibilidade de transformação da UniEVANGÉLICA em universidade.

Legislativo

Autor da propositura para homenagem à Associação Educativa Evangélica pelos seus 72 anos, o vereador Pastor Elias demonstrou sua admiração pela instituição: “A minha alegria é muito grande de estar aqui junto com os outros vereadores, trazendo essa pequena homenagem da Câmara Municipal. Nós não poderíamos deixar passar em branco esta data, jamais”, ressaltou.

“Nós não conhecemos Anápolis sem falar da UniEVANGÉLICA. Aonde quer que eu vou, quando eu falo em Anápolis, citam a UniEVANGÉLICA. É por isso que eu tenho ciúmes daqui”, disse em meio à emoção do momento. Ele agradeceu pela atuação da Associação Educativa Evangélica no desenvolvimento da educação e colocou a Câmara Municipal à disposição da instituição para ações educacionais em benefício da comunidade.

Estiveram presentes na cerimônia dirigentes da Associação Educativa, representantes da comunidade acadêmica nas instituições de ensino mantidas pela AEE, a vereadora Elinner Rosa e os vereadores Jean Carlos e Fernando Paiva.




UniEVANGÉLICA - Todos os direitos reservados
Como chegar na UniEVANGÉLICA