UniEVANGÉLICA

 

Acadêmicas de Pedagogia são aprovadas em mestrado

23.12.2016

As alunas de Pedagogia Alda Franciele Gomes Alves, 29 e Myrlei Rocha Almeida, 23 foram aprovadas no Mestrado em Educação, Linguagem e Tecnologia da Universidade Estadual de Goiás, antes mesmo de concluirem a graduação. 

Elas estão ansiosas para o início das aulas do mestrado e reconheceram o importante papel que a UniEVANGÉLICA desempenhou durante a trajetória acadêmica: “Tivemos todo o preparo teórico e científico para a nossa conquista”, destacou Alda Franciele.

Ela ainda afirmou que um dia pretende vir para a UniEVANGÉLICA com objetivos maiores, como ser professora do Curso de Pedagogia. “O nosso objetivo a longo prazo é voltar para lecionar aqui na UniEVANGÉLICA e em outras instituições também, para contribuirmos tanto quanto contribuíram em nossas vidas”, evidenciou Alda.

Myrlei Rocha Almeida, 23, contou que o processo de preparação para ingressar no mestrado foi difícil, mas os professores “foram bem amigos” e vibraram junto com elas pela vitória. Ela entende que a UniEVANGÉLICA possui aceitação e reconhecimento. “É um diferencial  no mercado”, comenta. “Quando se fala que é da UniEVANGÉLICA, todo mundo já vê com bons olhos”, continua. O processo seletivo do qual participou teve no total 300 inscritos para 20 vagas totais.

A Diretora do Curso, Profa. M.e Libna Lemos Ignácio Pereira, observou que esta aprovação possui alto valor para a instituição e demonstrou profunda admiração por esta vitória das duas alunas: “Nós vemos com muita alegria. Os professores estão muito felizes porque é a primeira vez que nós temos egressos concluindo o curso e que já entram direto para o mestrado. Geralmente eles passam pela especialização, se preparam mais longamente”.

Conforme explicou, faz parte do projeto pedagógico do curso incentivar a continuidade dos alunos em seus estudos. Tanto em sala de aula, quanto nas atividades extraclasse, o objetivo é aprofundar o conhecimento na área de atuação dos futuros profissionais. Com relação à Myrlei e Alda, ela afirma: “Elas merecem, elas são boas alunas. Eu acho que agora elas estão colhendo o que plantaram”.




CRE Telefones

UniEVANGÉLICA - Todos os direitos reservados
Como chegar na UniEVANGÉLICA