UniEVANGÉLICA

 

Meio Ambiente - 16.11.2011

Estudantes do curso de Direito de Ceres participam de eventos em defesa do Cerrado nestes dias 16 e 17 de novembro, em Brasília

O curso de Direito da UniEVANGÉLICA- campus Ceres- participa nestas quarta e quinta-feira (16 e 17) do I Seminário sobre Economia Verde no Cerrado/III Seminário de Agroextrativismo no Cerrado.  Realizado no Auditório da Câmara Legislativa, em Brasília, o evento contará com a participação de autoridades e pesquisadores que irão discutir as propostas para a Conferência Rio+20. Das 9h às 19h, os acadêmicos do curso poderão desenvolver a argumentação, troca de ideias, além de despertarem para a consciência ambiental.

O evento será o primeiro seminário a debater a Economia Verde no Cerrado. Essa economia garante o bem-estar da humanidade e igualdade social, ao mesmo tempo em que reduz significativamente riscos ambientais e escassez ecológica, segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). 

Está programada a realização de seis mesas redondas, que irão promover propostas, para que as políticas adotadas em relação ao cerrado tenham maior participação do controle social. Serão abordados os seguintes temas: agroextrativismo, produção agrícola e florestal, plantio direto, agricultura orgânica, reflorestamento e código florestal.

Envolvidos nesse projeto, encontram-se os professores das disciplinas: Direito Ambiental, Direito Agrário, Agronegócio e Direito Constitucional.  De acordo com a diretora do curso, a professora Kátia Rúbia o evento é uma atividade multidisciplinar, onde os acadêmicos poderão se conscientizar da relevância do tema. “Levaremos o aluno a conhecer mais sobre a economia verde, além de elaborar propostas para o Rio+20, a partir das redes sociais e da implementação de políticas públicas”, conclui.




UniEVANGÉLICA - Todos os direitos reservados
Como chegar na UniEVANGÉLICA